12/08/2008

Eficiência alemã

Os ingleses são conhecidos pela pontualidade (mas quem mora na Inglaterra diz que tem tudo menos pontualidade).

Os americanos, pelas roupas escandalosas e guerras (isto eles têm feito com certa assiduidade).

Os brasileiros, samba (que pena, chego a me envergonhar).

E os alemães, pelo perfeccionismo.

Pois vejam só a imprensa alemã.

O Bildzeitung já começa a reportagem errando. Diz que "82 Millionen Menschen in Deutschland bekommen in diesen Tagen Post. Es gibt neue 11-stellige Steuernummern für alle." Traduzindo: Nesses dias 82 milhões de pessoas receberam notícias pelos correios. Existe novo código do imposto de renda com 11 números.

82 milhões?

Mas se na Alemanha existe 82 milhões de habitantes, inclusive as crianças que não pagam imposto e por isso não recebem número de controle. Como pode o governo enviar 82 milhões de cartões?

Outro erro brutal. No ato de escrever os nomes dos 82 (??) milhões de cadastros, algum funcionário público muito competente, registrou o aposentado alemão William Jung como nascido no Casaquistão, com o nome der Ficken, isto é, Fud&%er.

"Senhor Ficken"

A Astrid Brauer (40), que trabalha com material plástico, desde sexta-feira tornou-se de origem Bakschis e vem do Iran. Seu marido é russo e o filho da Espanha.

Nós brasileiros, como o Lula diz, precisamos nos respeitar e nos levar mais a sério.

Os estrangeiros repetem mil vezes que são bons. E todos passam a acreditar.

Por que nós não?

Bons de samba? Humm...

Um comentário:

Flávio do Nascimento disse...

Oi Glória,

isso mesmo, nós somos sim competentes...e de nossa maneira. E temos que nos valorizar mais e mais, até mesmo diante da "perfeicao alema".

Flávio Nascimento